Aguinaldo é preferido do “Centrão” para assumir presidência da Câmara

Aguinaldo é preferido do “Centrão” para assumir presidência da Câmara

Versões procedentes de Brasília sinalizam que o deputado federal paraibano Aguinaldo Ribeiro, do Progressistas, líder da maioria, é o preferido entre expoentes do “Centrão” para vir a suceder Rodrigo Maia, do Democratas-RJ, na presidência da Câmara a partir de 2021. A hipótese de ele que venha a ser indicado candidato com chances é admitida até mesmo entre integrantes da oposição, como revela o colunista Edinho Magalhães, do “Correio da Paraíba”, baseado em Brasília, lembrando que o atual gabinete de Ribeiro como líder do bloco governista está instalado vizinho ao gabinete do dirigente da Câmara. Aguinaldo é irmão de Daniella Ribeiro, primeira senadora eleita na história da Paraíba no pleito de 2018.

O “Centrão” é um agrupamento parlamentar que se notabilizou pelas posições conservadoras que tem adotado no plenário da Câmara dos Deputados, bem como pelo seu empenho com vistas a obter a aprovação de matérias de interesse do governo do presidente Jair Bolsonaro naquela Casa. Aguinaldo é um dos mais ativos expoentes do bloco, participando de reuniões para discussão de pautas legislativas e atuando no trabalho de convencimento de outros parlamentares para que assegurem votos de apoio ao governo Bolsonaro. O parlamentar também possui interlocução fácil com o presidente Rodrigo Maia, junto a quem procura influenciar para a agilização de votações de matérias consideradas relevantes pelo Planalto.

Aguinaldo Ribeiro tem tido uma desenvoltura peculiar nos bastidores do Congresso Nacional e é respeitado pela cúpula do PP em virtude da atuação que empreende em Brasília. Ele tem demonstrado capacidade invulgar e habilidade excepcional para gozar da confiança de presidentes da República distintos. No governo da petista Dilma Rousseff, chegou a ser ministro das Cidades. No governo de Michel Temer, que assumiu com o impeachment da petista Rousseff, Ribeiro foi designado para a liderança do bloco situacionista. Logrou conquistar a confiança do presidente Jair Bolsonaro e de seus emissários mais influentes, e é tido como peça-chave para assegurar votos indispensáveis à aprovação do projeto de reforma da Previdência Social, que está em tramitação na Câmara Federal.

Em paralelo com as missões políticas, Aguinaldo Ribeiro procura encaminhar reivindicações de interesse da Paraíba junto a ministros de várias Pastas, aos quais tem livre acesso, pelas credenciais que possui e pelo trabalho habilidoso que leva à frente. Mas ele coleciona, também, restrições da parte de governantes a que serviu. A ex-presidente Dilma Rousseff não escondeu sua mágoa e desapontamento com Aguinaldo, que votou abertamente pela decretação do seu impeachment, não obstante ter sido prestigiado quando se encontrava à frente do ministério das Cidades. Os petistas paraibanos consideram Aguinaldo “um traidor” e “um oportunista” que, segundo o deputado Frei Anastácio Ribeiro, procura tirar vantagem em todos os governos.

1 Comentário

  1. Renato Fernandes disse:

    É complicado, no Brasil de hoje, especular algo sobre qualquer político, sabendo que ele pode ser preso nos próximos meses ou até dias. Infelizmente, chegamos a esse nível. Mas estamos progredindo, pelo menos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *