Azevêdo sinaliza entendimento com Judiciário e agiliza definições

Azevêdo sinaliza entendimento com Judiciário e agiliza definições

Numa amostra do estilo conciliador que pretende adotar à frente do Executivo a partir de janeiro, o governador eleito João Azevêdo (PSB) usou as redes sociais para congratular-se com o desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos pela sua ascensão à presidência do Tribunal de Justiça da Paraíba, com prenúncio de parcerias. “Não tenho dúvidas de que o TJPB estará em boas mãos nos próximos dois anos”, expressou João Azevêdo após desejar sucesso ao novo dirigente da instituição.

No entorno da futura gestão a expectativa é de que esta segunda quinzena de novembro seja pontuada por definições da parte do governador eleito envolvendo nomes e rumos da administração que empalmará. Com a equipe de transição já formada, agrupando nomes ligados ao atual governo de Ricardo Coutinho, Azevêdo deve começar a anunciar os primeiros nomes que comporão seu secretariado. João desdobra-se, também, para garantir governabilidade na Assembleia Legislativa da Paraíba, dialogando com parlamentares da base oficial e acenando gestos de distensão com parlamentares oposicionistas.

Ele tem buscado a colaboração do atual governador Ricardo Coutinho com vistas a contornar arestas que estão por trás da escolha do futuro presidente da Casa Epitácio Pessoa, além dos integrantes da Mesa. Interlocutores de Azevêdo admitem que o clima nos bastidores está tumultuado devido à variedade de postulações e incerteza quanto aos deputados que vão liderar a base no Legislativo, mas salientam que a expectativa do gestor eleito é a de contornar eventuais impasses, apelando para a responsabilidade que os políticos têm em relação à execução de políticas públicas que favorecem a população.

O processo de transição que foi deflagrado após retorno do governador eleito de Portugal está sendo considerado tranquilo por representantes da nova gestão, destacando a facilidade de acesso a informações consideradas essenciais para não haver descontinuidade da máquina administrativa. De acordo com a divulgação feita no “Diário Oficial”, entre os membros da chamada equipe de transição figuram Gilberto Carneiro, Livânia Farias, Amanda Araújo, Deusdete Queiroga, Waldson de Souza e Gilmar Santiago. “A atmosfera é de harmonia entre o atual e o futuro governo”, assevera uma fonte que transita junto a Ricardo e a Azevêdo.

Nonato Guedes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *