Cida Ramos entra no páreo e aquece disputa pela presidência da ALPB

Cida Ramos entra no páreo e aquece disputa pela presidência da ALPB

Se aparentemente está consensuada a candidatura do deputado Adriano Galdino (PSB) para presidente da Assembleia Legislativa no biênio a ser instalado em primeiro de fevereiro, é acirrado o cenário para o segundo biênio, com pelo menos oito deputados da base do governador João Azevedo pleiteando a vaga. A deputada recém-eleita Cida Ramos entrou no páreo, colocando seu nome à disposição, embora professando o discurso da unidade da bancada governista. Cida foi eleita com 56.048 votos e tem sido apontada como suposta preferida do ex-governador Ricardo Coutinho para dirigir a Casa.

Quem também se anuncia é o deputado estadual Athaydes (Branco) Mendes, do Podemos, que teve uma conversa formal com o governador João Azevedo, comunicando seu desejo de ser presidente. “Eu faço parte da base do governador João Azevedo como fiz parte da base do governador Ricardo Coutinho. Tivemos uma conversa franca. Eu já havia comunicado a João (Azevedo) que tinha o desejo de concorrer à presidência no segundo biênio, mas também deixei claro que não constituirei nenhum obstáculo para o governo”, frisou. Ricardo Barbosa, do PSB, também formalizou intenção de concorrer à disputa pela presidência da Mesa no segundo biênio. Ressalva, contudo, que a coordenação do processo é do governador João Azevedo e acatará a deliberação final.

Barbosa disse que Azevedo está ouvindo todos os parlamentares e que é reconhecido como comandante natural do processo na perspectiva de manutenção da unidade do esquema situacionista. Confirma que o primeiro biênio está praticamente definido com a unção do nome do deputado Adriano Galdino. O governador João Azevedo, desde a última quinta-feira, deflagrou o processo de discussões com a base aliada para “amarrar” a formação das duas Mesas e evitar dissidências ou prevenir surpresas desagradáveis. No caleidoscópio dos postulantes que se anunciam para o segundo biênio figuram, ainda, Tião Gomes, Inácio Falcão, Ricardo Barbosa, Wilson Filho e Rubens Germano.

A deputada Cida Ramos é enfática: “Mais importante do que o nome, se é fulano, se é sicrano, se é A ou B, precisamos assegurar a unidade da bancada. E eu tenho certeza de que nós vamos corresponder escolhendo alguém que agrega, que possa fazer uma gestão tanto para dentro, mas, sobretudo, de interlocução com a população”. O atual presidente Gervásio Maia Filho acompanha o processo pelo interesse de que a unidade seja preservada. Ele assumirá, a partir de fevereiro, mandato de deputado federal, tendo sido o mais votado na última disputa proporcional verificada este ano.

Nonato Guedes, com informações de Adriana Rodrigues (Correio da Paraíba)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *