Coelho é novo presidente da Famup e promete fortalecer municipalismo

Coelho é novo presidente da Famup e promete fortalecer municipalismo

Eleito novo presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba (Famup), o prefeito de Sobrado, George Coelho (PSB), afirmou que foi o candidato da renovação, lançado pelos prefeitos e que vai trabalhar pelo fortalecimento do municipalismo. Ele concorreu com Eduardo Dantas (Dudu), prefeito de Cubati, também filiado ao PSB. George Coelho obteve 67 votos contra 60, numa das mais acirradas disputas da história da entidade.

Eduardo Dantas, ao fim da apuração, disse que eventuais divergências estão superadas e pregou um trabalho conjunto, agregando todos os prefeitos municipais, para a encampação de bandeiras referentes às reivindicações comuns, envolvendo, sobretudo, disparidade entre receita e despesa. Preconizou, ainda, uma Famup itinerante, que vá aos prefeitos e regiões e que possa fortalecer a pauta estadual-nacional, beneficiando os municípios e a vida do povo. Ao comentar a lei aprovada pela Câmara Federal que pode derrubar a punição a gestores que ultrapassem o limite de gastos, Dantas frisou: “Às vezes é divulgado que os municípios querem anistia para fazer farra com recursos públicos, mas isso não é verdade. A lei mostra que há critérios e os gestores precisam justificar queda ou insuficiência na receita”.

George Coelho, ao repercutir a aprovação do projeto que flexibiliza a Lei de Responsabilidade Fiscal, disse que o projeto foi concebido para dar garantia ao prefeito com vistas a não ser processado. “Ele não quer incluir a folha, ele não está dando empregos e mais empregos no município. Isso é balela. Sou prefeito e sinto a dor. O problema, hoje é que temos muitos programas federais custeados por recursos vindos de Brasília e que fazem parte da folha”. O novo presidente esclareceu que o teto máximo da Lei de Responsabilidade Fiscal é de 54%. Em alguns casos, há prefeituras cujo limite cai para 40%, havendo retirada desses programas. “Por conta desses problemas e dos concursos mal feitos por gestões passadas é que os prefeitos estão penalizados pela Lei de Responsabilidade”, arrematou George Coelho.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *