Confirmado: Pedro presidirá Comissão de Educação da Câmara

Confirmado: Pedro presidirá Comissão de Educação da Câmara

O deputado federal paraibano Pedro Cunha Lima, do PSDB, será confirmado amanhã como presidente da Comissão de Educação da Casa, segundo revelou o líder tucano na Câmara, Carlos Sampaio. Pela Comissão tramitará uma agenda conservadora contendo propostas como Escola sem Partido e adoção do ensino domiciliar – esta última com o apoio de setores influentes da Igreja Católica. Os tucanos avaliam como importante comandar a Comissão como estratégia para retomar o protagonismo no debate nacional.

Por outro lado, apesar do surgimento de outros nomes que podem assumir a presidência do PSDB no Estado, o deputado federal Pedro Cunha Lima anunciou que está pronto para comandar a agremiação, com o fim do mandato do deputado federal Ruy Carneiro, na hipótese de vir a ser o nome de consenso por parte dos filiados. Sugere a necessidade de uma oxigenação do partido, pondo-o em sintonia com um sentimento de País. “Nós estamos observando que existe uma crise partidária generalizada e um sentimento de mudança. Queremos exercer essa função e, se for na presidência, estarei pronto, muito disposto e estimulado”, acentuou.

Pedro diz que as escolhas nos municípios devem passar por uma construção partidária e por diálogos em cada localidade e defendeu o nome do vereador Luís Flávio para comandar a agremiação em João Pessoa.. “Ele tem uma atuação brilhante no legislativo que o credencia para esse espaço”, comenta Pedro. Na sua observação de conjuntura, para voltar a empolgar o eleitorado, o PSDB precisa fazer o certo. Admitiu que há um cansaço com práticas políticas e políticas públicas atualmente vigentes e insistiu na urgência de eliminação de “penduricalhos”, como ele denomina privilégios que persistem, beneficiando os próprios congressistas. “Antes de se debruçar na análise da reforma da Previdência, precisamos fazer uma reforma dos privilégios, abolindo regalias para a elite do funcionalismo na esfera dos três Poderes”, acrescentou.

Numa entrevista ao site UOL, Pedro Cunha Lima disse que priorizará o combate à evasão escolar, medidas para aprimorar a carreira de professor e financiamento da educação infantil. “Aquilo que importa realmente para o desafio imenso que o Brasil tem na educação”, resumiu Pedro, que é filho do ex-senador Cássio Cunha Lima. Ao ser questionado acerca do relacionamento com a ministra Damares Alves, da Mulher, Família e Direitos Humanos, Pedro Cunha Lima evitou personalizar figuras, expressando que debaterá os temas de forma democrática com o governo de Jair Bolsonaro e espera reciprocidade na relação em benefício do país.

Nonato Guedes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *