Filho de Bolsonaro “implica” com exibicionismo de Julian Lemos

Filho de Bolsonaro “implica” com exibicionismo de Julian Lemos

O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), depois de dizer que a morte do pai, o presidente eleito Jair Bolsonaro, interessa também “aos que estão muito perto”, sugeriu ao deputado federal eleito Julian Lemos, vice-presidente nacional do PSL, para “parar de aparecer atrás dele por algum motivo, como faz sempre”. Empresário do ramo de segurança privada e natural de Campina Grande, Julian Lemos foi eleito com boa votação para a Câmara no último pleito e se apresentou como interlocutor de fácil acesso a Jair Bolsonaro. Carlos Bolsonaro, contudo, via Twitter, afirmou: “Julian Lemos, a pessoa que tem se colocado como coordenador de Bolsonaro no Nordeste não é e nunca foi. Detalhes: creio que todos sabem”.

Em outra postagem, dirigida diretamente a Julian Lemos, Carlos Bolsonaro adverte: “Quem elegeu Bolsonaro foram pessoas de todos os segmentos e que em nenhum momento pleiteiam algo a mais a não ser um Brasil melhor. Bolsonaro age somente ajudando candidatos pelo Brasil. Sugerimos parar de aparecer atrás dele por algum motivo, como faz sempre”. Lemos, de fato, tem espalhado, em redes sociais, fotos suas ao lado de Bolsonaro e, em outras, faz o papel de “papagaio de pirata” junto ao presidente eleito. Registrado com o nome Gulliem Charles Bezerra Lemos, Julian é tido como o principal articulador de Bolsonaro no Nordeste.

A revista Forum acrescenta: “Vice-presidente nacional do PSL, Julian já foi acusado por três vezes e preso pela Lei Maria da Penha, além de ter sido condenado em primeira instância a um ano de prisão em 2011 por estelionato. O caso, no entanto, prescreveu antes de ser julgado pela segunda instância. As publicações de Carlos Bolsonaro dividiram os seguidores. A maioria deles, especialmente os do Nordeste, criticaram (sic)as “atitudes infantis” do filho de Bolsonaro. “Você acha pouco todas as dificuldades que houveram (sic) para eleger teu pai? Pra que continuar com atitudes infantis, desequilibradas? Já não basta o clima tenso da transição e você não se manca?”, diz uma seguidora. Outro comentário fala sobre os “chiliques de jagunço virtual” de Carlos. “Já tá chutando deputado do partido do teu pai assim, em público? Bizarro, vou pegar a pipoca pra acompanhar os teus chiliques de jagunço virtual”. Um outro internauta diz que fez campanha massiva para Bolsonaro e votou contra Julian nas eleições do primeiro turno. Mas alerta que não é boa coisa dividir os apoiadores. E indaga: “Vão virar as costas pra todos que fizeram campanha para vocês?”.

Nonato Guedes, com revista Forum

1 Comentário

  1. rfm disse:

    Todos tem que ter muita calma. Não adianta confusão interna vir a público em uma hora dessa. Tudo se resolve em uma conversa frente a frente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *