MPF questiona construção de adutora que vai levar água para Pernambuco

O Ministério Público Federal da Paraíba (MPF) questiona a parceria que foi firmada entre os governos da Paraíba e de Pernambuco para a construção da adutora que levará água do Rio Paraíba para Barra de São Miguel-PB e mais oito municípios pernambucanos. Para a Procuradora da República Janaína Andrade, não existe nenhum estudo técnico colocando como viável a cessão de água.

Ela afirma que a obra coloca em risco a segurança hídrica dos municípios paraibanos. “Há uma grande chance de trazer um colapsamento ao sistema. O açude de Boqueirão, todos sabem, não tem uma capacidade ainda suficiente para resolver o problema da crise hídrica no município”.

O secretário de Recursos Hídricos do Estado, João Azevedo, explicou que o projeto não traz nenhum risco para Campina Grande, que é abastecida por Boqueirão, nem para quaquer região da Paraíba.

Segundo ele, a obra não vai afetar o abastecimento do açude de Boqueirão, que fornece água para os municípios do Cariri paraibano e também a região de Campina Grande.

Nesta sexta-feira (12), os governos da Paraíba e de Pernambuco assinaram o Termo de Cooperação para a construção da adutora.

Na ocasião, o governador Ricardo Coutinho ressaltou que a adutora vai oferecer a parte da população de Pernambuco e aos moradores de Barra de São Miguel algo que é fundamental: o abastecimento de água. “O Governo do Estado está implantando quase 1.400 km de adutoras pela Paraíba para melhorar a vida do povo. Essa adutora, fruto da parceria com Pernambuco, é importantíssima para os dois estados. Ela representa o esforço conjunto para que a população tenha direito a água, que é uma coisa essencial para todos”, observou.

“Barra de São Miguel, que já foi beneficiada com a estrada, em breve, vai ter abastecimento de água de qualidade, tratada pela Cagepa. Isso vai trazer mais desenvolvimento e qualidade de vida para o povo deste município”, acrescentou Ricardo Coutinho.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, explicou que a partir deste sábado (13) a licitação da obra da adutora estará aberta e que os recursos, cerca de R$ 70 milhões, são provenientes de um empréstimo feito com a Caixa Econômica Federal. “Estou muito satisfeito em poder, junto com o governador Ricardo Coutinho, dar continuidade a esta ação que vai trazer sustentabilidade hídrica para cidades da Paraíba e de Pernambuco. Os municípios só podem se desenvolver quando tiverem condições adequadas, e o acesso à água faz parte disso”, comentou Paulo Câmara.

“O Governo da Paraíba tem uma preocupação enorme com a questão hídrica em todas as regiões do Estado. Essa parceria com Pernambuco promove o direito à água para estes cidadãos. E é bom deixar claro que essa obra não vai interferir em nada no abastecimento da região de Campina Grande. As águas serão captadas no rio Paraíba, dentro da parcela de água de Pernambuco. Vamos garantir água para Barra de São Miguel, sem prejuízo para nenhuma localidade”, garantiu o secretário de Infraestrutura, Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia, João Azevêdo.

Da Redação com informações da TV Cabo Branco e Secom/PB

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *