Pedro acha que governo Bolsonaro deve atender prioridades urgentes

Pedro acha que governo Bolsonaro deve atender prioridades urgentes

Em declarações ao site “Os Guedes”, ontem à noite, na saída do Teatro A Pedra do Reino, onde assistiu ao show de Toquinho com participação da paraibana Lucy Alves, o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) admitiu que algumas polêmicas envolvendo figuras e órgãos do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) não atendem ao interesse popular mais urgente. No seu ponto de vista, a gestão de Bolsonaro deve procurar focar nas demandas mais reivindicadas pela população e que foram expostas no curso da campanha eleitoral. Ele diz que vai acompanhar com interesse as propostas que Bolsonaro apresentará na próxima segunda-feira para contemplar a região Nordeste.

Pedro Cunha Lima, que foi reeleito, dá um crédito às intenções anunciadas pelo presidente Jair Bolsonaro e, no que diz respeito ao Nordeste, observa que qualquer ação emanada do governo federal significa resgate de dívida histórica para com a região. Essa dívida, no seu entendimento, foi sendo acumulada ao longo dos anos e dos governos, em meio a propostas mal elaboradas, algumas oriundas do próprio Parlamento, que distorceram a verdadeira finalidade da atenção ao Nordeste, por razões óbvias, associadas às desigualdades inter-regionais. “Evidente que não vamos abrir mão de cobrar, até por se tratar de dever e responsabilidade nossa”, acrescentou.

No âmbito do Congresso Nacional, especialmente na Câmara dos Deputados, estão se formando agrupamentos parlamentares para compor uma poderosa bancada da região Nordeste, comprometida com a defesa intransigente dos interesses da região. Pedro Cunha Lima não confirma se está integrado a alguma das Frentes Parlamentares pró-Nordeste, mas diz não haver dúvidas do seu apoio a quaisquer iniciativas que emancipem economicamente a região. O parlamentar falou da conscientização que os políticos devem ter sobre o sentimento originado da “voz rouca das ruas”, expressando que um eventual distanciamento do Congresso das demandas populares seria uma tragédia, criando crise de representatividade em momento crucial da história do país.

Ele concluiu acentuando o propósito de manter linha de atuação desdobrada em diferentes temáticas de interesse público, lembrando que essa linha de conduta valeu-lhe o “honroso reconhecimento” da mídia e de entidades vinculadas à sociedade. “Na verdade, o mandato parlamentar só tem justificativa plena quando é exercido em benefício do povo e é isto que precisamos ter em mente cada vez mais, diante dos alertas constantes que têm advindo das camadas populares”, finalizou o deputado Pedro Cunha Lima.

Nonato Guedes

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *