Ricardo critica Moro e denuncia “Orcrim que condenou Lula”

Ricardo critica Moro e denuncia “Orcrim que condenou Lula”

O ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), presidente nacional da Fundação João Mangabeira, órgão de estudos políticos do Partido Socialista, repercutiu, ontem, em redes sociais, as revelações feitas pelo site “The Intercept” de que o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o Procurador Deltan Dalagnoll, que atualmente comanda a Operação Lava-Jato, atuaram para dirigir os rumos tomados pelas investigações contra políticos e empresários supostamente envolvidos em corrupção e lavagem de dinheiro, a exemplo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que cumpre pena na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Ricardo Coutinho pediu providências urgentes por parte do Supremo Tribunal Federal contra o que denominou de “Orcrim que condenou o ex-presidente Lula sem provas concretas”. O líder nacional petista recebeu a primeira condenação da lavra do próprio Sérgio Moro, quando era juiz, e, na sequência, colecionou outras sentenças, que desde o início são contestadas com veemência pelos seus advogados de defesa. Na opinião do ex-governador paraibano, as revelações que estão vindo à tona comprovariam que houve manipulação e prática de ilegalidades no cronograma de atividades da Operação Lava-Jato, referindo-se ao vazamento de conversas telefônicas entre Moro e Dalagnoll, quando discutiram o roteiro que a Operação deveria seguir.

O ex-governador paraibano sempre foi um defensor da inocência do ex-presidente Lula nas insinuações de seu envolvimento na Lava-Jato por prática de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Para Ricardo, “houve uma orquestração adrede ensaiada para prejudicar a reputação do ex-presidente Lula, diante do seu prestígio popular e da ameaça que sempre representou a interesses de grupos influentes atuantes na sociedade brasileira”. Ricardo Coutinho salientou que excessos dos agentes da Lava-Jato, coonestados por superiores, chegaram a ser denunciados por advogados de defesa do ex-presidente Lula da Silva e de outros implicados, mas não foram levados na devida consideração. Entende que em função dos fatos novos deve haver uma reviravolta na atuação da Lava-Jato, que já foi acusada, em outra ocasião, de ter tentado criar ilegalmente um Fundo financeiro para custear as suas despesas com o cumprimento de ações da força-tarefa na execução de mandados de prisão.

As revelações do site “The Intercept” causaram profunda repercussão, ontem, em Brasília, e ganharam destaque no “Fantástico”, da Rede Globo de Televisão. Políticos de diferentes partidos, inclusive os que fazem oposição ao PT e ao ex-presidente Lula, advertiram que é preciso cautela diante dos desdobramentos dos fatos que estão vindo à tona. Mas confirmam estar preocupados com o impacto negativo que tais fatos venham a ter no prosseguimento da Operação Lava-Jato, desencadeando-se uma onda de contestações em diversas esferas do Judiciário brasileiro.

Nonato Guedes

1 Comentário

  1. DONATO LOPES disse:

    DESDO DO EPISÓDIO ORQUESTRADO,CRIMINAL E COVARDEMENTE,PELO JUDICIÁRIO ENVOLVIDO E PELOS POLÍTICOS CANALHAS QUE TRABALHARAM PARA DERRUBAR DILMA ROUSSEF QUE EU VINHA DENUNCIANDO QUEM ERAM OS TIRAS DA BANDIDALHA BRASILEIRA…. OS PIORES BANDIDOS ESTÃO AÍ NOS PODERES DA REPÚBLICA EM TODAS AS ESFERAS….O POVO BRASILEIRO E O MUNDO INTEIRO CLAMA POR JUSTIÇA IMPARCIAL,SÉRIA,CONFIÁVEL……..LULA LIVRE!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *