Saldo da visita de Bolsonaro: Azevêdo vê “resgate” da força da Sudene

Saldo da visita de Bolsonaro: Azevêdo vê “resgate” da força da Sudene

Até mesmo adversários políticos do presidente Jair Bolsonaro (PSL) avaliaram que sua primeira visita, ontem, ao Nordeste, desde que tomou posse, acabou sendo proveitosa para a região. Esta é a opinião, por exemplo, do governador da Paraíba, João Azevêdo, do PSB, observando que além da garantia da liberação de recursos, uma das conquistas foi conseguir-se resgatar a importância da Sudene (Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste) como promotora do progresso da região e como elo de ligação, juntamente com o Ministério do Desenvolvimento Regional, para a atração do capital privado.

O presidente se reuniu na capital pernambucana com governadores nordestinos e dos estados de Minas Gerais e Espírito Santo e, naturalmente, apelou por apoio para aprovação da reforma da Previdência no Congresso Nacional, onde os gestores, teoricamente, têm influência sobre as bancadas. Bolsonaro chegou a ressaltar que a aprovação da reforma poderá possibilitar novos investimentos internacionais no Brasil, daí porque colocou-a em pauta como desafio prioritário a ser encarado por todos.

No que diz respeito ao pacote de recursos para favorecer o Nordeste, Bolsonaro assegurou a destinação de 30% das verbas do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste para financiar a infraestrutura, enquanto o Banco do Brasil irá aumentar em R$ 4 bilhões o volume de aplicações na região, dos quais R$ 3 bilhões podem ser usados, também, em obras de infraestrutura. Com a medida, os recursos irão passar de R$ 23,7 bilhões para R$ 27,7 bilhões.

O governador da Paraíba assim comentou o anúncio presidencial: “Se o Fundo, hoje, fez um investimento em torno de R$ 47 bilhões e tem um crescimento, imagina-se que aí serão R$ 15 bilhões que estarão disponibilizados, nos próximos anos, para que possamos fazer investimentos na infraestrutura”. A proposta, na opinião de Azevêdo, ainda carece de algumas alterações na regulamentação, mas sinaliza, concretamente, um passo valioso para a região e suas demandas.

Jair Bolsonaro colocou os ministros do governo federal à disposição dos governadores com vistas a viabilizar os benefícios e a prática da justiça social em favor do Nordeste. E fez uma exortação: “Nós precisamos estar unidos para atingirmos um futuro maior, que é o destino do Brasil. O que nós queremos é que os nossos filhos sejam melhores do que seus pais, porque só assim teremos a certeza de que venceremos etapas e colocaremos o Brasil na posição de destaque que ele merece”.

Entre outras anúncios, houve o de que a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, encaminhará para as famílias mais pobres 200 toneladas de milho por um preço mais barato. Ainda anunciou o satélite apresentado pelo ministro da Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, que trouxe internet para um milhão de estudantes. Por fim, ressaltou a importância do Bolsa Família, remanescente de gestões anteriores. “Eu sou apenas o maestro de uma orquestra. Nossos ministros trarão para os senhores o que merecem”, finalizou.

Nonato Guedes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *