Zezé Di Camargo vira especialista em História e diz que Brasil não teve Ditadura

Crédito: Diário de Goiás

E eis que Zezé Di Camargo resolveu dar aulas de história na mídia e afirma categoricamente no canal de entrevistas da Leda Nagle no youtube que nunca houve Ditadura no Brasil. Cantor de sucesso na música sertaneja, em parceria com o irmão Luciano, Zezé é aquele mesmo que fica trocando farpas públicas na imprensa com a ex-mulher Zilu. Suas declarações a Nagle, claro, provocaram indignações nas redes sociais: “É um analfabeto funcional”, atacaram algun

Na entrevista a Leda Nagle, Zezé, todo ancho, garantiu que era muito politizado, a ponto de impressionar os políticos com os seus conhecimentos sobre o tema. Não chegou a revelar que tipo de político fica impressionado com suas análises da história do Brasil. Análises profundas como essa:

– Eu vou falar um absurdo aqui para você, vão me criticar, jornalistas vão falar de mim, achar que sou um maluco. Você sabe que o momento em que a gente vive hoje no Brasil, o Brasil lutou muito pela democracia, mas eu fico com pena de como os nossos políticos usaram aquela liberdade que nós conquistamos, que era sair do militarismo. Muito gente confunde militarismo com ditadura, todo mundo fala ‘nós vivíamos numa ditadura’. Nós não vivíamos numa ditadura, nós vivíamos num militarismo vigiado. Ditadura é a Venezuela, Cuba com Fidel Castro, Hungria, Coreia do Norte, China, esses são realmente ditadores. O Brasil nunca chegou a ser uma ditadura daquelas que ou você está ou você está morto.

Zezé talvez não sabe quem foi Carlos Marighella. Também não deve ter lido livros como “1968, o ano que não terminou”, de Zuenir Aventura, “Sem Liberdade, Eu Não Vivo – Mulheres que não se calaram na ditadura”, de Laura Beal Bordin e Suelen Loriannny, ou “Brasil: Nunca Mais”, de Paulo Evaristo Arns.

Segundo o wilkipédia, Ditadura é uma forma de governo em que o governante (presidente, rei, primeiro ministro) exerce seu poder sem respeitar a democracia, ou seja, governa de acordo com suas vontades ou com as do grupo político ao qual pertence. Já Militarismo é definido, na internet, como sistema político em que prevalece o poder dos militares, também sendo definido como tendência para fortalecer as forças armadas e solucionar os conflitos internacionais pela guerra. Ou seja: basta estudar um pouquinho de história para perceber que o militarismo estava dentro da Ditadura no Brasil e vice-versa.

Melhor ficarmos, então, com a opinião do jornalista, compositor e poeta Carlos Aranha: “Em entrevista à jornalista Leda Nagle, o cantor Zezé Di Camargo defendeu a volta de um regime militar como saída para a crise. ‘O Brasil até podia pensar no militarismo para reorganizar a coisa e entregar de novo. Limpamos essa corja, toma aqui o Brasil democrático’, sugeriu o sertanejo. Essas duplas sertanejas geralmente só dão gente dessa laia!”

Linaldo Guedes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *